10 de mai de 2015

Algumas das mães mais incríveis do mundo animal! / Some of the most incredible mothers in the animal kingdom!

Aqui vai uma pequena lista de algumas das mamães mais incríveis (e fofas) do mundo animal e algumas curiosidades, em homenagem ao Dia das Mães!

Biologia-Vida | Photo: Photography Designs by Janelle

Mamãe Gambá: é um marsupial como o canguru, portanto, quando os filhotes nascem, são apenas pequenos embriões de cerca de um centímetro de comprimento, e ficarão na "bolsa" da mãe (chamada de marsupio) durante os primeiros quatro meses de vida; depois, eles passam a ser carregados nas costas da mãe, até terem tamanho o suficiente para viverem sozinhos.

Mommy opossum: is a marsupial just like the kangaroo, so when the babies are born, they are only small embryos of about one centimeter in length, and will stay in the mother's pouch during the first four months of life, then they get carried on the mother's back until they are old enough to live alone.
Biologia-vida | Photo: Unknown photographer
Ouriço: quando os filhotes nascem, os espinhos deles estão cobertos por uma camada de pele, e são ainda muito flexíveis, para não machucar a mãe. Esses espinhos, ao contrário do que muitos acreditam, não são venenosos, e são parecidos com pelos, mas super endurecidos com queratina.

Hedgehog: when the baby is born, his spines are covered by a layer of skin, and are still very flexible, so they won't hurt the mother. These spines, contrary to popular belief, are not poisonous, and they are like fell, but are very hardened with keratin.
Biologia-vida | Photo: AFP/GETTY
A elefanta é uma mãe muito empenhada: tem uma das maiores gestações do mundo animal, que pode durar até 22 meses (quase dois anos!) e o filhote é amamentado até os cinco anos de idade, para depois adotar uma alimentação herbívora; além disso, a mãe elefante cuida do filhote sozinha, pois o macho vive solitário e só se encontra com as fêmeas durante o período reprodutivo.

The elephant is a very committed mother: has one of the longest pregnancies of the animal world, which can last up to 22 months (nearly two years!) and the baby is breastfed until the age of five, when they became herbivores; besides, the elephant mother takes care of the baby by herself, since the male lives alone and only meet the females during the reproductive period.
Biologia-vida | Photo:
Mamãe tatu amamentando os filhotes. O tatu é um mamífero natural das Américas e alimenta-se principalmente de insetos; a gestação varia de dois a cinco meses dependendo da espécie, e a mãe é quem cuida dos filhotes, pois o pai não chega a criar nenhum tipo de laço com eles e não fica para ajudar na criação. Quando nasce, a carapaça do filhote é mole, para não machucar a mamãe tatu.

Mother armadillo nursing pups. The armadillo is a mammal native of the Americas and feeds mainly on insects; gestation varies from two to five months depending on the species, and the mother takes care of the babies because the father doesn't form bonds with them and does not stay to help raise the young. When born, the pup's shell is soft so it won't hurt the mother armadillo.
 
 
 

Biologia-Vida | Photo: Unknown photographer
Uma mamãe tartaruga que precisou de intervenção dos tratadores e veterinários, no zoológico de Chengdu na China; a tartaruguinha tinha 14 ovos, e alguns obstruíam a saída da cloaca, causando dor e impedindo que ela conseguisse depositar o restante. O plastrão (parte de baixo do casco) precisou ser aberto com um abridor de crânio, usado em cirurgias cerebrais, e, após a retirada dos ovos, foi fechado com resina epoxi. Os ovos foram enterrados na areia, para aguardar eclosão e a tartaruga melhorou.

A mommy turtle that needed intervation of the vets, at Chengdu Zoo in China; the turtle had 14 eggs, and some obstructed the output of the cloaca, causing pain and avoiding her to deposit the rest. The plastron (bottom of the hull) had to be opened with a skull opener, used in brain surgery, and, after removal of the eggs, it was sealed with epoxy resin. The eggs were buried in sand to await hatching and turtle was better.
Biologia-Vida | Photo: Toby Zerna

Uma mamãe morcego-fantasma (Macroderma gigas) fazendo ultrassom, para verificar a saúde dos preciosos filhotes. Ela não aprece uma mamãe orgulhosa?

A ghost bat (Macroderma gigas) getting an ultrasound, to check the health of her precious babies. Doesn't she look like such a proud momma?

Biologia-vida | Photo: Unknown photographer

Mamãe Rato-marsupial-australiano (Antechinuses sp): também sendo marsupiais, elas vivem cerca de dois anos a mais que os machos, para terem tempo de carregar os filhotes e mamentá-los bem até que estejam prontos para viverem por conta própria.

Mommy Australian marsupial (Antechinuses sp): also a marsupial, they live about two years more then the males, so that they have time to carry the babies and breast feed them until they are ready to live on their own.



Sources: Opossum craton / Elephant Basics / Armadillo online / San Diego Zoo / MuldersWorld / Daily Telegraph / Animal diversety / ABC Science

Postado por Thalita Morais