10 de out de 2015

Pesquisadores Encontram Uma Ave Super Rara - e a Matam Em Nome da Ciência / Scientist Takes First-Ever Photo of Rare Bird, Then Kills It in the Name of Science

Primeira foto tirada do animal na história. Pouco depois, o espécime foi morto e levado a laboratório para maiores estudos para "preservação da espécie"
Photo: Rob Moyle.

O Martim-pescador com Bigode de Guadacanal (Actenoides bougainvillei excelsus) é uma ave endêmica da Ilha Salomão, na Oceania. É uma espécie extremamente rara apelidada de "ave fantasma" e nunca antes havia sido fotografada, apenas duas fêmeas adultas haviam sido avistadas desde 1920, embora nunca ninguém tivesse encontrado um macho adulto. Porém, após 20 anos de procura em campo, Chris Filardi e sua equipe finalmente avistaram o animal em uma de suas pesquisas de campo. No final de setembro desse ano eles conseguiram fotografar pela primeira vez um macho da espécie e gravar o seu canto que ninguém ainda havia ouvido (ainda não divulgado ao público). Após isso, a equipe decidiu que o melhor a fazer seria matar o animal para ser levado de volta para o Museu Americano de História Natural, para que possam ser feitos estudos mais aprofundados sobre a espécie e assim ajudar na conservação de sua população.
Essa atitude foi muito criticada por ecologistas e pesquisadores, já que se trata de uma espécie vulnerável. Marc Bekoff, professor honorário de Ecologia e Biologia Embrionária da Universidade do Colorado disse: "matar em nome conservação, em nome da educação precisa acabar. É errado e estabelece um precedente horrível para futuros pesquisadores e crianças. Imagine o que os mais jovens iriam pensar se ouvissem algo como 'eu encontrei um pássaro raro e lindo hoje... e eu o matei".
Porém, o dr. Filardie que estava coordenando a equipe de pesquisa defende o ato de matar o animal para coleta: "Com esse primeiro espécime macho adulto, temos agora um arranjo de material abrangente para fazermos estudos morfológicos, toxicológicos, moleculares e de plumagem que são inviáveis se tentarmos fazer a partir de amostras de sangue, penas únicas ou fotografias".
Vale lembrar que pelas estimativas da União Internacional da Conservação da Natureza (IUCN, sigla em inglês) há no máximo 1000 indivíduos adultos vivos dessa espécie hoje em dia na natureza, e esse número vem decaindo rapidamente devido principalmente a perda de habitat, e por isso é considerada estar em risco de extinção.
Photo: Tyrone Lavery
Guadalcanal Moustached Kingfisher (Actenoides bougainvillei excelsus) is an endemic bird in the Solomon Island in Oceania. It is an extremely rare species also called "ghost bird" and had never before been photographed, only two adult females had been sighted since 1920, although no one had ever seen an adult male. But after 20 years of searching, Chris Filardi and his team finally spotted the animal in one of their field research. They got in late September this year to photograph for the first time a male of the species and record it's song that no one had ever heard. After this, the team decided that the best thing to do would be killing the animal and take it back to the American Museum of Natural History, "for additional study" on the species and thus help in the preservation of its population.This attitude was widely criticized by environmentalists and researchers, since it is a vulnerable species. Marc Bekoff, professor emeritus of Ecology and Evolutionary Biology at the University of Colorado said:“Killing ‘in the name of conservation’ or ‘in the name of education’ or ‘in the name of whatever’ simply needs to stop. It is wrong and sets a horrific precedent for future research and for children. Imagine what a youngster would think if he or she heard something like, ‘I met a rare and gorgeous bird today…and I killed him.’”
However, Dr. Filardie who was coordinating the research team defends the killing of the animal for research purposes:
"With this first modern voucher of the kingfisher, the only adult male, we now have a comprehensive set of material for molecular, morphological, toxicological, and plumage studies that are unavailable from blood samples, individual feathers, or photographs."It's important to say that the estimates of the International Union for Conservation of Nature (IUCN) are that there are only 1,000 live adults of this species nowadays in nature, and that number has been decreasing rapidly mainly due to habitat loss, and so It is considered to be Endangered.

Photo: Sammy Qalokale.

Fontes/sources: IUCN / News Discovery / Independent UK / Audubon.org
Postado por Thalita Morais